Archive for outubro \24\UTC 2014

Arroz de pequi

24/10/2014

Pequi é um fruto derivado do pequizeiro, muito comum nas regiões do Nordeste, Centro Oeste e Norte de Minas Gerais, tem um sabor marcante e peculiar e é consumido cozido, puro ou em pratos como arroz e frango.

De cor verde quando maduro, tem em seu interior um caroço revestido por uma polpa amarela, que é a parte comestível, mas em baixo da polpa,  tem inúmeros espinhos que são bem pequenos, por isso deve se ter cuidado para não arrebentar o caroço.

Vou colocar uma receita de arroz de pequi,  que  experimentei no final de semana passado,  quando estive em Uberlândia.

Na imagem abaixo é o pequi  ” in natura “;

 

in natura

O pequi na panela sendo refogado com temperos;

pequi 10

 

Depois de refogar alguns minutos, acrerscente o arroz;

pequi 13

Feito isso, adicione a água;

pequi 18

Deixe secar;

pequi 7

E aí está o arroz de pequi pronto;

pqui 19

Ingredientes:

1/2 kg  de arroz

1/2 kg  de pequi fresco

óleo

1 cebola média picada

2 dentes de alho

àgua

1 unidade de pimenta dedo de moça fatiada bem fina (opcional)

Salsa (à gosto)

Modo de preparo:

Refogue no óleo, a cebola, o alho e em seguida o pequi;

deixe fritar por 5 minutos aproximadamente e acrescente o arroz;

Mexa delicadamente e adicione a água quente e tampe a panela para o arroz secar;

Quando o arroz estiver quase no ponto, coloque a pimenta e salpique com a salsa.

Sirva em seguida e bom apetite!!

Ficou lindo e delicioso!

 

Codorna

08/10/2014

Essa semana ganhei algumas codornas de um amigo,  e é obvio que eu as preparei para ele.

Nada de sofisticado e nem complicado, servi com cuscuz marroquino (receita em outro post nesse mesmo blog)  e salada, acreditem, um jantar simples e agradável.

CIMG2202

 

Ingredientes:

4 codornas

3 dentes de alho

1 copo 200 ml) de vinho branco

Sal

Pimenta do reino

2 colheres (sopa) de manteiga

Azeite

Modo de preparo:

Coloque as codornas para marinar no vinho, alho, sal e pimenta por aproximadamente 3 horas;

Deite as codornas em uma assadeira untada com um pouco de manteiga e azeite;

Coloque uma colher de (chá)  manteiga em cima de cada codorna;

Cubra com papel alumínio e coloque no forno por aproximadamente 15 minutos;

Retire o papel alumínio e deixe dourar;

Cuidado, pois elas são pequeninas e não podem ressecar.

Poderá servir com salada, um purê de mandioquinha ou como eu, que servi com cuscuz marroquino.

Para aqueles que ainda não provaram, essa receita é bem simples e tenho certeza que valerá a pena.

Bom apetite!!

Gravlax – Salmão curado

01/10/2014

Gravlax, é um prato de salmão curado, originário da escandinava que, segundo a lenda, os pescadores cobriam os seus peixes com sal e açúcar e enterravam na terra para que eles curassem por alguns dias.

 “Grav”  significa  buraco no chão e Lax significa salmão, portanto o nome significa salmão enterrado.

Minha mãe é especialista em realizar este prato, fica tão bom que quase nunca consigo tirar uma foto, vou passar a receita dela e se fosse vocês eu experimentaria.

 

Gravlax

Ingredientes:

1 manta de salmão com pele

1 maço de endro

1/2 xícara (chá) de sal grosso

1/2 xícara de açucar mascavo

1 colher (sopa) de pimenta do reino branca

1 colher (sopa) de coentro em grão

1 colher (chá) de semente de erva doce

 

Modo de preparo:

Lave o peixe e seque com um papel toalha e reserve;

Lave o endro, seque e também reserve;

Bata no liquidificador o sal, o açúcar, a pimenta, o coentro, a erva doce poe aproximadamente 2 minutos;

Transfira para uma travessa e misture o endro;

Forre uma superfície com filme plástico e coloque o salmão com a pele voltada para baixo, espalhe a pasta preparada sobre o salmão;

Embrulhe o salmão com plástico filme e feche bem para que não solte o tempero;

Faça pequenos furos na ple para vazar o liquido que se formará;

Forre uma assadeira com várias folhas de papel toalha e coloque o peixe com a pele voltada para baixo e sobre o peixe um objeto pesado como um refratario de vidro;

Leve à geladeira e a cada 6 horas, troque o papel toalha e verifique se o líquido está sendo escoadopelos furinhos do filme, deixa marinar por 48 horas;

Após o período da marinada, desembrulhe o salmão e retire o excesso de tempero, raspando com as costas de uma faca;

Com uma faca afiada, corte o salmão em tiras bem finas, descartando a pele;

Sirva a seguir com torradas e relish de pepino.