Archive for outubro \19\UTC 2012

Talharin de Abobrinha

19/10/2012

Receitinha vegetariana para encerrar a semana, afinal de contas hoje é sexta feira e assim teremos alguns bonus para queimar nos dias que se seguem, rsrsrs.

E este eu coloquei um molho ao sugo, mas poderia ter feito ao alho e oleo (azeite) ou na manteiga com queijo ralado, mas este ficou totalmente vegano.

Ingrediêntes:

6 abobrinhas

2 colheres (chá) de sal

3 colheres (sopa) de azeite

1 dente de alho picado

Sal

Pimenta do reino

Salsa

Modo de preparo:

Corte as abobrinhas em tiras finas como o macarrão talharin

Tempere com sal e deixe descansar em uma peneira por 20 minutos.

Passe no azeite e alho apenas para dar sabor, corrija o sal, adicione a pimenta do reino moída na hora e disponha em uma cama do molho de tomate ao sugo.

Salpique a salsa por cima e sirva imediatamente.

*Se  preferir salpique com queijo ralado, na minha receita não coloquei nenhum ingrediênte de origem animal, por isso usei a salsa no lugar do queijo ralado.

Bracciola

09/10/2012

Comida que lembra a infância é mesmo uma delícia, e bracciola é uma delas, lembra almoço de domingo, família grande que se reunia cada vez em uma casa, as vezes na nossa, as vezes na casa das tias.

Aqueles almoços que começavam a ser preparados desde cedo, os molhos que ficavam apurando a manhã inteira,  perfumando a casa toda e fazendo com que cada um se aproveitasse da distração da cozinheira , para furtivamente mergulhar um naco de pão italiano dentro da panela.

Mas isso tinha que ser escondido, porque senão era bronca na certa. 

 

Essa foto lembra bem esse tempo, spaguetti ao sugo servido com bracciola, tem prato mais almoço de domingo que esse???

Ingrediêntes:

1 kg de coxão mole ou patinho em bifes

2 cenouras cortadas em tiras não muito finas

200 gr de bacon em fatias (  as vezes eu uso  peito de peru defumado)

1 pimentão verde cortado em tiras não muito finas

1/2 maço de salsa picada

Azeite

1 xícara (chá) de caldo de carne 

1 xícara de molho ao sugo (tomate)

Sal

Pimenta do reino

Modo de preparo:

Tempere a carne com sal e pimenta,  recheie cada bife com uma tira de cenoura, uma de bacon e uma de pimentão.

Enrole cada um e prenda com palitos ou amarre com barbante.

Em uma panela, que pode ser de pressão, coloque o azeite e frite os bifes até selar e ficar bem morenos, feito isso, acrescente o caldo e o molho de tomate.

Cozinhe a carne até ficar macia, aproximadamente 15 minutos depois que começar a chiar.

Deslique o fogo, abra a panela, corrija o sal e sirva.

Por aqui servimos com massas, mas vai bem com qualquer tipo de acompanhamento.

Adoro!

Sanduiche de Mignon com Ciabatta

05/10/2012

Sexta feira, fim de semana chegando e uma vontade danada de fugir do jantar convencional, então vou repetir o lanche preferido lá de casa…

Nós fazemos assim, colocamos um pão  Ciabatta dos pequenos  no forno com três fatias de queijo cheddar para derreter.

Enquanto isso, refogamos rodelas de cebola no azeite e regamos com uma colher (sopa) de molho Inglês, fazemos isso por alguns minutos porque gostamos da cebola ainda crocante. 

Grelhamos os bifes de filé mignon e montamos os lanches, simples  assim!!!

Adoro!

Caldeirada no Tucupi

03/10/2012

Quando estive em Belém do Pará, aproveitei para conhecer e degustar os diversos pratos feitos  com o Tucupi, ingrediente que eu aprecio bastante,  mas aqui  pelas bandas de São Paulo não é tão facil de encontrar.

Então quando meu irmão me disse que iria para lá com alguns amigos, eu não me fiz de rogada, pedi para ele trazer uma garrafa, e é claro que ele trouxe, não só o tucupi como também o jambu, folha que acompanha a maioria dos pratos daquela região.

 

Para aqueles que não conhecem ou nunca ouviram falar, tucupi é o  caldo extraído da mandioca brava, um tipo de mandioca que é venenosa e não pode ser consumida crua, diferente da outra mandioca que também é conhecida por aipim, que costumamos usar para fazer pures, fritas ou simplesmente cozidas.

Voltando para a mandioca brava, vou falar rapidamente como é o processo ,  para obter o tucupi é preciso descascar, ralar, espremer seu suco e deixar descansar por um ou dois dias, assim ele irá fermentar naturalmente.

Depois disso colocamos para cozinhar e deixamos ferver por horas até eliminar todo o veneno, feito isso, ja estará pronto para ser consumido.

Jambu é uma erva típica da região norte do Brasil, também conhecida como agrião do Pará, uma de suas características é a capacidade de adormecer os lábios e a lingua . 

 

Ingredientes:

2 litros de tucupi

500 gr de peixe de sua preferência desde que seja firme

300 gr de camarões rosa limpos

300 gr de lulas limpas em aneis

300 gr de mexilhões (ou mariscos) cozidos sem concha

Coêntro ou salsa

3 tomates cortados em tiras não muito finas

2 cebolas médias cortadas em rodelas

100 ml de azeite

1 pimentão

1 maço de jambu

Sal

Pimenta dedo de moça

Modo do prepararo:

Em uma panela, de preferência de barro, frite a cebola no azeite, mas mantenha a sua crocância;

Adicione o tomate e o pimentão e deixe refogar, adicione o tucupi e espere ele abrir fervura;

Coloque o peixe, os camarões, as lulas e os mariscos.

Acrescente as folhas de jambu, corrija o sal, salpique a salsa ou o coêntro e sirva.

Lá no norte, esse prato  é servido acompanhado de pirão, mas para quem gosta, também pode ser servido com arroz branco.

  

Bom apetite!!