Caldeirada no Tucupi

Quando estive em Belém do Pará, aproveitei para conhecer e degustar os diversos pratos feitos  com o Tucupi, ingrediente que eu aprecio bastante,  mas aqui  pelas bandas de São Paulo não é tão facil de encontrar.

Então quando meu irmão me disse que iria para lá com alguns amigos, eu não me fiz de rogada, pedi para ele trazer uma garrafa, e é claro que ele trouxe, não só o tucupi como também o jambu, folha que acompanha a maioria dos pratos daquela região.

 

Para aqueles que não conhecem ou nunca ouviram falar, tucupi é o  caldo extraído da mandioca brava, um tipo de mandioca que é venenosa e não pode ser consumida crua, diferente da outra mandioca que também é conhecida por aipim, que costumamos usar para fazer pures, fritas ou simplesmente cozidas.

Voltando para a mandioca brava, vou falar rapidamente como é o processo ,  para obter o tucupi é preciso descascar, ralar, espremer seu suco e deixar descansar por um ou dois dias, assim ele irá fermentar naturalmente.

Depois disso colocamos para cozinhar e deixamos ferver por horas até eliminar todo o veneno, feito isso, ja estará pronto para ser consumido.

Jambu é uma erva típica da região norte do Brasil, também conhecida como agrião do Pará, uma de suas características é a capacidade de adormecer os lábios e a lingua . 

 

Ingredientes:

2 litros de tucupi

500 gr de peixe de sua preferência desde que seja firme

300 gr de camarões rosa limpos

300 gr de lulas limpas em aneis

300 gr de mexilhões (ou mariscos) cozidos sem concha

Coêntro ou salsa

3 tomates cortados em tiras não muito finas

2 cebolas médias cortadas em rodelas

100 ml de azeite

1 pimentão

1 maço de jambu

Sal

Pimenta dedo de moça

Modo do prepararo:

Em uma panela, de preferência de barro, frite a cebola no azeite, mas mantenha a sua crocância;

Adicione o tomate e o pimentão e deixe refogar, adicione o tucupi e espere ele abrir fervura;

Coloque o peixe, os camarões, as lulas e os mariscos.

Acrescente as folhas de jambu, corrija o sal, salpique a salsa ou o coêntro e sirva.

Lá no norte, esse prato  é servido acompanhado de pirão, mas para quem gosta, também pode ser servido com arroz branco.

  

Bom apetite!!

5 Respostas to “Caldeirada no Tucupi”

  1. raydalia Says:

    Carla, os Chefs sãos os poetas da Alimentação!
    Finalmente eu descubro o que é tucupi… e ainda aprendi o que é jambu.

  2. Carla Falconi Says:

    Obrigada minha querida Poeta, gosto demais de ver seus coments por aqui… bjs

  3. Jorge Ruhl Says:

    Olá Carla, cheguei aqui pesquisando sobre tacacá, depois tucupi, e depois a imagem da sua deliciosa caldeirada. Te repasso o pequeno e bem escrito artigo sobre o equilibrio na culinaria, onde encontrei o tacacá.
    Gostei do seu blog. Um abraço, Jorge

  4. Jorge Ruhl Says:

    http://www.destemperados.com.br/tendencias/de-equilibrios-e-carneiros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: